Prefeitura repudia denúncia de ex-vereadora e emite nota sobre policlínica

A Prefeitura de Araçagi emitiu nota na manhã desta quinta-feira (16), repudiando uma postagem feita por uma ex-vereadora em redes sociais, denunciando o funcionamento de uma policlínica no município de Araçagi. Segundo a postagem, o município recebe recursos do Ministério da Saúde para prestar serviços à população que na prática não existem. A ex-vereadora ainda questiona se algum araçagiense já teria sido atendido pelo estabelecimento de saúde.

Diante desse fato, a Secretaria de Saúde de pronto se pronunciou e explicou que de fato, existe registrada junto ao CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – e que os atendimentos acontecem efetivamente, oferecendo a população serviços de média complexidade, nas especialidades de urologia, ginecologia, serviços de imagem, eletrocardiograma, além de um laboratório de análises clínicas. A secretaria ainda ressaltou que antes da pandemia, centenas de atendimentos foram realizados e mesmo com a pandemia, os atendimentos foram mantidos reduzidamente.

Segundo a Apoiadora Técnica da Saúde, Maria Lúcia (Lucinha), também explica que, o CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – comporta vários serviços em um único estabelecimento, dentro da legalidade que rege o SUS. Relata também que isto acontece com vários municípios que pleiteiam junto ao Ministério da Saúde registro dos seus atendimentos, garantindo assim, uma série histórica de produção no Ministério da Saúde (DATASUS).

A secretária de saúde, Katiane Pires, enfatizou que todos os serviços são oferecidos no prédio da Unidade Mista Vanildo Maroja. “Não temos um prédio que possamos dizer que é próprio dessa policlínica, no entanto, todos esses serviços estão dentro da unidade mista, o que contraria as acusações de que a mesma está fechada,” disse.

A secretária repudiou a denúncia e a taxou de leviana: “Esta é mais uma tentativa leviana de enganar, de ludibriar e macular a imagem de quem têm trabalhado com eficácia e responsabilidade. O que é mais lamentável, é que denúncias infundadas como essas, partem de quem deveria passar para a população as verdades do sistema público de saúde por ser da área, por conhecer ou pelo menos deveria, minuciosamente todos os procedimentos necessários para conseguir recursos para o município,” destacou Katiane.

CONFIRA NA ÍNTEGRA A NOTA DA SECRETARIA DE SAÚDE:

Nota

Primando sempre pela verdade e pelo princípio da legalidade no que tange a gestão pública municipal, a Secretaria de Saúde de Araçagi vem através dessa nota, restabelecer com veracidade a informação que maldosamente está sendo disseminada pelas redes socais, numa total demonstração de falta de compromisso com a verdade e com a realidade dos fatos.

Se referem ao funcionamento de uma policlínica cadastrada no sistema CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – em Dezembro de 2016, diga-se de passagem, final da administração passada.

Mantivemos o funcionamento da policlínica, mesmo não tendo um prédio que a identifique, oferecendo a população serviços de diversas especialidades, como por exemplo, atendimento com urologista, ginecologista e serviços de imagem. É importante ressaltar que estes serviços são oferecidos dentro do prédio da Unidade Mista Vanildo Maroja, desconstruindo o discurso de alguns que dizem que a mesma está fechada.

Quem necessitou destes serviços, sabe que os mesmos de fato existem e são realizados por profissionais altamente capacitados e comprometidos em oferecer o melhor atendimento possível ao nosso povo. É esta realidade que vivemos, disponibilizando serviços e procedimentos à população, amenizando muitas vezes as demoras do sistema público de saúde.

O nosso papel enquanto gestão pública, é oferecer o melhor para todos, sem deixar de agir com a verdade, pois, a verdade liberta e transforma vidas. Não vamos dar brechas a quem se presta ao desserviço de desinformar e enganar o povo, transformando informações condizentes com a nossa realidade, que estão dispostas de forma transparente nos sistemas do Ministério da Saúde, em algo que soa como ilegal, errado, desonesto. A gestão Construindo uma nova história, percorre o caminho inverso da imoralidade e da desinformação e trilha por caminhos retos do desenvolvimento e da construção de um futuro melhor para todos os araçagienses.

COMPARTILHAR