Caps de Araçagi atinge 497 usuários cadastrados

Rossana Amorim, coordenadora do CAPS Araçagi

Os Centros de Atenção Psicossocial são serviços substitutivos do modelo dos hospitais psiquiátricos, surgiu com a reforma psiquiátrica a partir da lei 10.216/01, mudando o enfoque no tratamento do portador de sofrimento mental, oferecendo tratamento humanizado com apoio da família no seu território, também favorecendo a reabilitação social.

O CAPS de Araçagi foi instalado no ano de 2013, mas só funcionou com os PTI’s (Plano Terapêutico Individual) em 2017.

O CAPS ARAÇAGI atende todos os tipos de transtornos mentais, mas com maior assistência aos transtornos graves e persistentes. A demanda é espontânea, já que é um serviço aberto.

O Centro de Atenção Psicossocial em nossa cidade oferece atendimento psicológico, psiquiátrico, estudo social, grupo de orientação da família, grupo sala de espera, grupo terapêutico, grupo de dependentes químicos, grupo operativo de psicoeducação, oficinas de artesanato e musicoterapia. Ainda disponibiliza a administração de medicamentos e matriciamento, com parceria com o Creas, Conselho Tutelar e Ministério Público.

O CAPS também realiza busca ativa resgatando os pacientes que abandonaram o tratamento e visitas domiciliares. Uma equipe multiprofissional estuda cada caso que dá entrada no órgão. Grupos de auto-ajuda são realizados, em que o protagonista é o próprio usuário, onde o mesmo, também passa a ser o monitor das oficinas terapêuticas.

Segundo a Coordenadora Rossana Amorim, no primeiro semestre deste ano foram feitas 128 triagens com 112 PTI (Plano Terapêutico Individual). São 497 usuários cadastrados com PTI, CID, e o diagnóstico. Rossana Amorim também informou, que desde 2013 já passaram pelo CAPS Araçagi mais de 1.275 pacientes.

COMPARTILHAR